sábado, 2 de abril de 2011

Soneto

Sete anos de pastor Jacó servia
Labão, pai de Raquel, serrana bela;
Mas não servia ao pai, servia a ela.
E a ela só por prêmio pretendia.

Os dias, na esperança de um só dia,
Passava, contentando-se com vê-la;
Porém o pai, usando de cautela,
Em lugar de Raquel lhe dava Lia.

Vendo o triste pastor que com enganos
Lhe fora assim negada a sua pastora,
Como se a não tivera merecida,

Começa de servir outros sete anos,
Dizendo: -Mais servira, se não fora
Para tão longo amor tão curta a vida!

                                                      Camões

Seus olhos

Eu amo seus olhos tão negros, tão puros
De vivo fulgor;
Seus olhos que exprimem tão doce harmonia,
Que falam de amores com tanta poesia,
Com tanto pudor.
Seus olhos tão negros, tão belos, tão puros,
Assim é que são;
Eu amo esses olhos que falam de amores
Com tanta paixão.

Gonçalves Dias

Tentativa

Andei pelo mundo no meio dos homens!
uns compravam joias, uns compravam pão.
Não houve mercado nem mercadoria
que seduzisse a minha vaga mão.

Calado, Calado, me diga, Calado
por onde se encontra minha sedução.

Alguns, sorriram, muitos, soluçaram,
uns, porque tiveram, outros porque não.
Calado, Calado, eu, que não quis nada,
por que ando com pena no meu coração?

Cecília Meireles

As melhores histórias de FS

Eu não era sócio. Garantiram-me que, depois de preenchido o formulário, que me enviariam pelo correio na segunda-feira sem falta, e pagar a minha taxa de inscrição, eu seria atendido em menos de quarenta e oito horas. Asseguraram-me que era o único serviço do gênero em toda a Inglaterra. Daí precisar de ser sócio.

Fernando Sabino

sexta-feira, 1 de abril de 2011

Eu em senti lisonjeada que Mr Rochester confiou em mim sobre a história do seu passado. Eu pensei bastante sobre seu caráter, e embora, estava ciente de suas faltas, consegui ver bondade e gentileza par mim. De agora em diante, os momentos mais felizes eram ao lado dele.Eu jamais imaginaria uma melhor companhia.

Jane Eyre - Chalotte Brontë

sábado, 26 de março de 2011

Ele: Por que estou te contando tudo isso? Porque você é para quem as pessoas contam seus problemas e segredos, porque você e simpática e dá a elas esperança.
Ela: Você realmente pensa assim, senhor?
Ele: Sim. Você pode ver,quando a vida era difícil, eu fiquei desesperado, e eu continuaria mas - é difícil.E se eu não posso ser feliz, eu quero ter prazer, mesmo se isso for errado.
Ela: O prazer pode ter um sabor amargo, senhor.
Ele: Como sabe, uma magra, jovem e pura como você? Você não tem experiência de vida e seus problemas. Mas eu vou tentar levar uma vida melhor.
Ela levantou-se. A conversa estava ficando difícil de acompanhar.